Galeria de Amigos

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Novo Blog - Zentangle no Ateliê Tribo de Judá

 "A vida é um acontecimento que merece ser comemorado. Há cada dia, a cada instante, ela se renova generosa nos pequenos espaços. A vida é miúda, feita de pequenas partes. Viver é construir um mosaico, parte por parte, dia após dia. A beleza de um momento unida à tristeza de outras horas passa a ocupar o mesmo espaço no quadro. As cores se misturam e se arquitetam em busca da harmonia tão desejada...



...Hoje eu não sei qual é a cor da sua vida. A minha é marinho. Não é alegre, nem triste. Espero pelo dia em que será vermelho. Espero que seja breve...”
Pe. Fábio de Melo


 Todos que acompanham o Ateliê Tribo de Judá , sabem da minha nova paixão:“Zentangle” foi algo tão surpreendente que estou sempre criando, então resolvi guardar meus desenhos em um blog restrito, mas a pedido de minhas filhas estou abrindo o blog para todos que quiserem dar uma olhadinha nas minhas criações.
Assim encerro as atividades de 2013 desejando a todos muita saúde, sorrisos com as pessoas amam, a força e a coragem necessária para vencer novos desafios em 2014.
Muito obrigada por cada visita, cada comentário ou simplesmente uma olhadinha que você deu em meus trabalhos, isso me fez muito feliz!
 Um brinde:
A vida!!! A arte!!! Ao Amor!!!
Sejam Felizes!!!

 Para visitar meu novo blog click Aqui.


Passei pelas cores da vida às vezes triste, pálidas, sofridas, mas continuei pintando essa tela amarga 
e ferida... até que te encontrei e mudaram as 
cores os tons os sabores... 
Claro que tenho muito que comemorar!!!


Beijos!!! 

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Zentangle - scrapbook

Desenho

Traça a reta e a curva,
a quebrada e a sinuosa
Tudo é preciso.
De tudo viverás.

Cuida com exatidão da perpendicular
e das paralelas perfeitas.
Com apurado rigor.
Sem esquadro, sem nível, sem fio de prumo,
traçarás perspectivas, projetarás estruturas.
Número, ritmo, distância, dimensão.
Tens os teus olhos, o teu pulso, a tua memória.

Construirás os labirintos impermanentes
que sucessivamente habitarás.

Todos os dias estarás refazendo o teu desenho.
Não te fatigues logo. Tens trabalho para toda a vida.
E nem para o teu sepulcro terás a medida certa.

Somos sempre um pouco menos do que pensávamos.
Raramente, um pouco mais.

Cecília Meireles 

 Quem nunca fez rabiscos ao falar com alguém no telefone? Bom, eu faço isso com frequência e descobri que isso se chama Doodle, que bonitinho! rsss.....mas a coisa foi evoluindo e virou  Zentangle, ficou mais bonito até no nome !! rsss
Alguns pontos fundamentais do Zentangle que eu simplesmente amo:

Tudo é possivel com um passo de cada vez - A primeira vista um Zentangle pode parecer complicado e intrincado. Mas, quando você descobre como ele é feito, percebe como é simples e divertido.
Passo Consciente - Em um Zentangle você desenha cada passo de forma consciente e deliberada. Estamos sempre dando passos em nossas vidas (sejam eles pensamentos, palavras ou atos), com a inspiração do Zentangle, cada passo passa ser mais consciente e você entende como passos aparentemente pequenos e insignificantes do nosso dia a dia, contribuem para o desenho das nossas vidas.
Sem borracha - Não existe borracha na vida, da mesma forma que não existe borracha no Zentangle. Mas, você descobre que mesmo que você cometa um erro, você pode transforma-lo em um novo padrão e seguir para novas direções.

Agora que tal pegar a caneta e papel e começar a criar conscientemente???

Esse primeiro álbum eu fiz com meus desenhos ...espero que gostem, hoje me sinto livre para desenhar...



 Aqui um álbum cheio de amor, foi confeccionado para uma linda adolescente que gosta de guardar fotografias impressas.
(Nessa era digital isso é raro!!).
E nas curvas do meu desenho meu pensamento trás você pra mim....e já posso te sentir antes do desenho chegar ao fim...
Beijos !!!
Fontes :

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Álbum Scrapbook

 Retrato

Eu não tinha este rosto de hoje,
assim calmo, assim triste, assim magro,
nem estes olhos tão vazios, nem o lábio amargo.
Eu não tinha estas mãos sem força,
tão paradas e frias e mortas;
eu não tinha este coração que nem se mostra.
Eu não dei por esta mudança,
tão simples, tão certa, tão fácil:
Em que espelho ficou perdida a minha face?

Cecília Meireles 
Existem coisas que nos surpreendem e eu fui surpreendida com a generosidade da Márcia do
Blog: zenorigami.blogspot.com, ela me presenteou com lindos papéis pintados á mão...depois de pensar no que fazer com tantas preciosidades, rasguei,cortei,colei,dobrei e deu nisso!....um álbum scrapbook feito com envelopes que cabem mais de 35 fotos, adorei o resultado.
Muito obrigada Márcia,eu amei ter meu trabalho super valorizado com sua arte.

Beijinhos!!
 Todos os papéis estampados foram mais que uma cortesia, um verdadeiro mimo de 
Zen Origami
 Este mini álbum foi feito a partir de dois envelopes grandes, cortados ,colados e aplicados os enfeites que foram feitos de maneira rústica .





 Este origami é um módulo de Zen Origami



 Este origami é um módulo de Zen Origami







Eu não tinha este rosto de hoje assim calmo, assim confiante, assim feliz.
Olho para o espelho e vejo:
Sou a mulher que um dia sonhei ser, muito mais que um retrato, sou arte, paixão e poesia
Pra você!

Beijos!!!

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Mosaico com plástico - mesa e números residenciais


 "Quero um beijo sem fim,
Que dure a vida inteira e aplaque o meu desejo!
Ferve-me o sangue. Acalma-o com teu beijo,
Beija-me assim!
O ouvido fecha ao rumor
Do mundo, e beija-me, querida!
Vive só para mim, só para a minha vida,
Só para o meu amor!
...
"Beijemo-nos! que o mar
Nossos beijos ouvindo, em pasmo a voz levante!
E cante o sol! a ave desperte e cante!
Cante o luar,
Cheio de um novo fulgor!
Cante a amplidão! Cante a floresta!
E a natureza toda, em delirante festa,
Cante, cante este amor!”
Olavo Bilac.




  
Mesa feita com uma estrutura de metal (sucata) e tampo de mosaico, a paixão continua!!

  Agora uma linda mesa.

 Números residenciais

 

 EuFusca
 
 A música mora no 17

De arte em arte como o pássaro de flor em flor, colho prazer e a deixo marcas de carinho  do  teu amor
que me transformou.
 Beijos!!!

sábado, 2 de novembro de 2013

Mosaico - Numero residencial

“Quem disse que eu me mudei?
Não importa que a tenham demolido:
A gente continua morando na velha casa em que nasceu.”
Mario Quintana

Por curiosidade passei pela numerologia pra saber qual o significado do numero da minha casa onde moro há seis anos, e li muita coisa que eu já sabia na prática, mas não deixa de ser interessante, perceber que tudo tem uma energia especial quando vivemos em harmonia.


“...Casa com vibração 6: Se o número da sua casa se reduz a 6, atrairá pessoas que gostam de uma vida familiar íntima. Embora muita responsabilidade e assuntos domésticos estejam sempre presentes. Se as pessoas viverem construtivamente, essa casa oferecerá a seus moradores dinheiro, amor e conforto. É um lar, não apenas uma casa com objetos artísticos em seu interior e um lugar para dormir. Trabalhos de serviço social e da comunidade virão de seus moradores. Como este é um número de vibração venusiana, indica sempre que morar numa casa com uma vibração desta natureza será sempre harmoniosa...”


Esse mosaico foi feito com plástico, é menos trabalhoso e o resultado depois do verniz é muito semelhante ao mosaico feito com azulejos, cerâmicas... caprichei em duas camadas generosas de verniz para aguentar o efeitos do tempo.


Nesta casa eu não nasci apenas me redescobri, com a liberdade de ser:
artista,menina, mãe e mulher.
O teu amor me fez assim.
Beijos!!!

domingo, 27 de outubro de 2013

Luminárias feitas de sucata - origami electra

“O fogo do teu corpo, a luz da tua alma e o brilho do teu olhar me fascinam,hipnotizam meus sentidos... Encantam meus desejos as tuas fantasias e a noite ainda não veio...”
Marco Antonio Alvarenga


Apenas sucata e um pouquinho de imaginação.



As noites se tornaram lindas e especiais, necessária apenas a luz do nosso amor.
Beijos!!!

domingo, 20 de outubro de 2013

Porta treco - reciclagem


“...Poema assim...sem malícia!
De jeans e um conga qualquer!
Sem maquiagem, disfarces
Com um brilho de mulher!...”

POEMA DE JEANS
( Anne Lieri)


 Gosto tanto de jeans que até depois de velho tenho pena de jogar fora...então vamos reciclar...
 Fazendo uma bagunça organizada...
 A menina de cabelos encaracolados usava tênis e jeans rasgado, quando isso ainda não era moda... era apenas atrevimento.
E a paixão pelo jeans continua até hoje, e o atrevimento se vende pronto na loja...continua lindo!, mas perdeu um pouco do encantamento.

O tempo passa e transforma a menina em
 mulher com o mesmo encantamento e 
atrevimento de ser apenas o que é...
Beijos!!!